• LACEN

Notícias

07/08/2013

Secretaria confirma gripe como causa da morte de atleta no Oeste

Após análises laboratoriais, a Secretaria da Saúde do Paraná confirmou que a gripe foi a causa da morte de uma atleta de 14 anos, que morreu no último sábado (3) em Toledo, região Oeste do Estado. O laudo foi emitido pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-PR) na tarde desta segunda-feira (5) e apontou que havia a presença do vírus Influenza B, causador da gripe, nas amostras colhidas da jovem.

Equipes da Secretaria estadual da Saúde vão continuar a investigar o caso. Segundo relatório preliminar, a paciente apresentava sintomas gripais antes mesmo de chegar em Toledo na quarta-feira (31) e pode ter adquirido a doença em Castro, cidade onde morava.

Outras três amostras de colegas do mesmo time da atleta também foram positivas para Influenza B. As quatro meninas participavam do Campeonato Paranaense de Basquetebol Sub-15 Feminino, que seria realizado entre os dias 31 de julho e 4 de agosto no município de Toledo. Após a morte da jovem e o registro de outras atletas com sintomas gripais, a competição teve de ser suspensa por orientação da 20ª Regional de Saúde.

Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, o fato reforça a orientação para que as pessoas procurarem atendimento médico assim que apresentem os primeiros sintomas. “Não existe pouca gripe ou gripe fraca. Todo caso suspeito deve ser tratado o mais cedo possível, por isso todos devem estar atentos aos sintomas”, explica.

Febre alta, tosse, dor de garganta, dor no corpo, dor nas articulações, calafrio e cansaço são alguns dos sinais de alerta da gripe. Já a falta de ar é um indício que o quadro clínico do paciente já está se agravando e o atendimento médico deve ser imediato.

O tratamento da gripe é sempre mais eficaz quando o medicamento antiviral (Oseltamivir) é aplicado nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas. No caso da jovem atleta, o medicamento só foi aplicado na noite de sexta-feira (2), quando a menina foi encaminhada pela primeira vez a um serviço de saúde.

De acordo com a investigação, houve um período de pelo menos 72 horas entre o início dos sintomas e o tratamento. No sábado (3), a atleta voltou ao hospital já em estado grave e teve que ser encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva, onde faleceu.

NÚMEROS – Até esta segunda-feira, 1.162 casos de gripe foram registrados no Paraná. A maioria foi causada pelo vírus Influenza A (H1N1) e Influenza B, que juntos 86% do total de casos.

O novo boletim divulgado pela secretaria traz ainda mais duas mortes confirmadas por gripe nos municípios de Mandaguari e Araucária. Os óbitos ocorreram entre os dias 12 e 23 de julho. Com isso, sobe para 47 o número de mortes por gripe registradas neste ano.

Os novos óbitos foram de pacientes que tinham doenças crônicas que contribuíram para o agravamento do quadro clínico dos pacientes. Apesar de terem direito, ambos não tomaram a vacina contra a gripe na rede pública de saúde.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.